Dieta paleolítica Você já sabe o que é alimentação evolutiva?

Possivelmente você já ouviu falar da dieta paleolítica , também chamada de alimentação evolucionária ou dieta paleo , algo que muitos nutricionistas, para o bem e para o mal, criticam e levantam uma série de argumentos de tudo que esse tipo contra essa dieta, tudo que ela representa para aqueles que decidem seguir este regime estrito.

O que é dieta paleolítica ou dieta evolutiva?

Esse tipo de dieta, mais comumente chamada de dieta paleolítica, embora tenha muitos nomes como "dieta da idade da pedra", "dieta do homem das cavernas", "dieta paleo" ou simplesmente paleo entre outras, tornou-se muito popular entre os atletas. , principalmente aqueles que fazem crossfit ..

A alimentação evolucionária se baseia no consumo dos mesmos tipos de alimentos que os humanos comiam há cerca de 6 milhões de anos. Uma dieta baseada em frutas, vegetais e um seleto grupo de carnes.

Como estão as refeições evolutivas no cardápio semanal da dieta paleolítica?

A dieta paleolítica exclui totalmente cereais de qualquer espécie, bem como laticínios, açúcares refinados, excesso de sal, vegetais ricos em amido e leguminosas.

Alimentos da dieta paleolítica

A dieta paleo inclui entre seus alimentos tubérculos, gorduras de qualidade, nozes, carnes de animais caipiras, ovos orgânicos, peixes e qualquer tipo de alimento que não tenha sido previamente processado.

dieta paleolítica

Devido ao alto percentual de pessoas que experimentaram a dieta paleolítica e tiveram sucesso, o número de pessoas que desejam começar a experimentar a dieta dita evolutiva tem aumentado nos últimos anos.

Nesse sentido, muitos especialistas reuniram seus conhecimentos para divulgar as vantagens e desvantagens da dieta paleolítica.

Vantagens e desvantagens da dieta paleolítica

Vamos ver agora quais são, de acordo com muitos especialistas em nutrição e alimentação, quais são os prós e os contras dessa dieta paleo:

Vantagens da alimentação evolutiva

  • Ajuda as pessoas a se manterem saudáveis ​​e cheias de vitalidade, além de ser uma alternativa para emagrecer e fortalecer o corpo.
  • Ao contrário de outros tipos de dietas, esta não tem restrições na hora de comer, pode-se comer alimentos para saciar a fome desde que façam parte da lista de alimentos evolutivos.
  • Não existe uma quantidade máxima de alimentos, mas existe um máximo de refeições. Apenas 3 refeições são permitidas por dia. O que permite que nosso corpo se adapte às mudanças na dieta.
  • Devido à eliminação de alguns alimentos nocivos, o corpo será capaz de capturar muito melhor os carboidratos e todos os nutrientes e proteínas que as frutas e vegetais contêm.
  • A alimentação evolutiva previne a constipação.
  • Há uma diminuição do apetite e um aumento na eficiência do metabolismo
  • Reduz o colesterol ruim e triglicerídeos no sangue.
  • O consumo de alimentos processados ​​é eliminado, o que resulta na moderação da produção de insulina.
  • É benéfico para controlar os níveis de açúcar no sangue.
vantagens e desvantagens da dieta paleolítica

Desvantagens da alimentação evolutiva

Assim como há quem defenda esse tipo de alimentação, há também quem o critique e não o recomende. Eles até mesmo rotularam a dieta paleolítica como uma dieta que envolve o consumo excessivo de proteínas, o que não ajuda muito.

A verdade é que a dieta paleo funcionou em muitas pessoas, mas da mesma forma veremos quais foram classificadas como suas desvantagens:

  • Consumir muita proteína pode levar ao envenenamento por proteína em humanos . Os sintomas mais comuns são: diarreia, dor de cabeça, fadiga, batimento cardíaco lento e mal-estar geral. Se você está seguindo uma dieta paleolítica ou evolutiva e tem esses sintomas, é provável que seja devido à falta de carboidratos ou gordura. Você pode prevenir esses sintomas e aprender mais sobre dietas ricas em proteínas neste link para ter certeza de não exagerar.
  • Muitos médicos referem o facto de os homens da idade da pedra não poderem atingir os 30 anos, pelo que se estima que sofreram muitas doenças devido à alimentação.
  • Outra desvantagem é que realizar esta dietacorretamente, é muito caro para muitas pessoas. Mas, da mesma forma, devemos pensar que a saúde vem em primeiro lugar.
dieta evolutiva

A dieta paleolítica se espalhou pela maior parte do mundo, pessoas de todas as idades colocaram em prática esse tipo de dieta e alguns cientistas chegam a afirmar que funciona no combate a muitas doenças, como obesidade, diabetes e doenças cardíacas.

Também pode interessar a você. Óleo essencial de eucalipto, benefícios, usos e contra-indicações

A dieta do Paleolítico consiste em um plano nutricional baseado na dieta silvestre composta de vegetais e frutas, assim como os homens primitivos faziam no Paleolítico. Aqueles que defendem esse tipo de dieta, garantem que biologicamente o ser humano não evoluiu e, portanto, é capaz de consumir o mesmo que ingeria naquela época.

Os benefícios desta dieta especializada não se refletem apenas em nosso corpo, mas também em nosso estado de espírito e composição física. Nesse sentido, muitos o recomendam porque não é radical e não altera em nada o funcionamento normal do corpo.

Essa forma de dieta ajuda a prevenir doenças que incluem doenças degenerativas e terminais.

Como deveriam ser as porções de comida da dieta paleolítica?

Depois de saber os primeiros passos a seguir, o próximo passo da lista é saber quais alimentos você deve comer, com que regularidade fazê-lo e algumas dicas que podem se adaptar ao seu estilo de vida.

Na dieta paleolítica não há desculpas para não realizá-la, pois é muito simples e pode ser customizada de acordo com seus objetivos.

A chave principal durante o desenvolvimento desta dieta é saber que 80-90% do que você come deve ser composto de frutas ou vegetais crus, enquanto a outra porcentagem restante é composta por aqueles suplementos que nosso corpo deseja.

Originalmente, laticínios e similares não eram permitidos, mas se você quiser, pode relaxar essa regra.

O mais importante de tudo é manter a alimentação o mais equilibrada possível, evitando açúcares refinados, farinhas, entre outros. Finalmente, em termos de porcentagens, os alimentos em suas refeições devem ser compostos de:

  • Frutas cruas: 50%
  • Sementes cruas: 10%
  • Legumes: 30%
  • Pelo menos 2 litros de água por dia

Sempre consulte seu médico antes de iniciar uma dieta desse tipo.

dieta paleolítica

Benefícios da dieta paleolítica para diabéticos

Essa nova forma de comer alimentos traz múltiplos benefícios não só para o indivíduo comum, mas para quem sofre de uma doença específica, como o diabetes. Se você tem, é porque seu corpo não tem a capacidade de usar ou produzir insulina de maneira ideal.

Sabe-se que existem dois tipos de diabetes, o tipo 1 que requer mais atenção em termos de alimentação, pois não é produzida a insulina necessária ao organismo; e o tipo 2, em que há resistência à insulina ou pequena deficiência em sua produção.

Você também pode estar interessado em .. Reduzir o colesterol "ruim" naturalmente

Se você tem essa condição, independente do tipo, esta alimentação balanceada será um alívio para o seu corpo, pois irá mantê-lo cheio de todos os nutrientes necessários de forma totalmente natural.

Lembre-se de que as mudanças funcionam melhor se forem feitas gradativamente, pois isso permite que o corpo reconheça a nova dinâmica alimentar.

Nesse sentido, se você é diabético e deseja iniciar a dieta paleolítica, faça-o aos poucos. A principal razão para essa sugestão é que mudanças repentinas em pacientes diabéticos podem ser contraproducentes e causar danos físicos.

Assim, faça as mudanças aos poucos e você obterá excelentes resultados sem alterar a ordem normal do seu corpo.

comida dieta paleolítica

Alimentos ideais para diabéticos

Um conselho valioso para os diabéticos é manter a quantidade de açúcar no sangue, ou seja, a glicemia controlada, e uma excelente forma de fazer isso é por meio das refeições.

Não é necessário consumir açúcares refinados porque alteram os valores recomendados, ao invés, podem ser substituídos pelo açúcar natural que todas as frutas contêm.

Quanto aos melhores alimentos para pessoas com essa condição, destacam-se os ricos em cálcio, potássio, fibras, magnésio e vitaminas A, C e E.

Depois de levar esses dados em consideração, você pode começar a planejar suas refeições diárias de uma forma mais saudável.

Entre as melhores recomendações para você, destacam-se as seguintes:

  • Guisados: é um guisado característico da Espanha, feito com vegetais diversos. A sua contribuição para o corpo está na quantidade de fibras que possui, visto que fornece grande parte das suas necessidades diárias de fibra, além de ser rica em potássio e magnésio.
  • Vegetais: entre os mais benéficos estão o espinafre e o repolho, selvagens ou crespos. O bom deles é que têm poucos carboidratos e calorias, portanto podem ser consumidos em maiores quantidades do que outros.
  • Tomate: fornece muitas vitaminas, não importa como você os consome, pois são saltos nas vitaminas C e E, além de possuírem quantidades significativas de ferro.

Estes são alguns dos alimentos que você pode consumir durante o desenvolvimento da dieta paleolítica, o que o manterá com energia e saúde. Você também pode incorporar nozes, grãos e algumas frutas cítricas.

Alguns conselhos

Por fim, aqui estão alguns aspectos a serem lembrados se você é um paciente diabético, pois eles o ajudarão a manter seus valores físicos mais equilibrados.

  • Elimine ou reduza o consumo de alimentos ricos em açúcar
  • Comer pouca gordura
  • Reduzir o uso de sais
  • Coma pequenas porções de alimentos, como frutas ou vegetais ao longo do dia
  • Evite beber álcool

Consequências da eliminação do consumo de carne na dieta paleolítica

menu semanal dieta paleolítica

A dieta paleolítica permite prevenir muitas doenças. Somado a isso, muitos afirmam que a dieta deve ser composta apenas de frutas e vegetais, mas outros mencionam que também é possível comer carne e peixe.

Em parte, essa exceção é feita porque tanto a carne quanto o peixe fornecem vários benefícios para o corpo que não são abrangidos pelo consumo apenas de frutas e vegetais.

Isso significa que a dieta evolutiva traz grandes benefícios para a saúde das pessoas, mas também traz desvantagens como a eliminação da carne da dieta caso não seja substituída por fontes vegetais.

Explicaremos aqui as principais consequências, tanto positivas quanto negativas, que a eliminação de carnes da dieta evolutiva pode causar em seu organismo.

Você também pode estar interessado em .. O que são radicais livres e antioxidantes naturais para combatê-los

Principais consequências da eliminação do consumo de carne

  1. Negativo
  • Causa falta de algumas vitaminas essenciais, como a B12. Esta vitamina específica é necessária, pois ajuda na formação de células vermelhas do sangue. Apesar de obtê-la de outras maneiras, a carne é a única coisa que fornece B12 suficiente de que seu corpo precisa se você não tomar suplementos. Veja o que explicamos em nosso artigo sobre a vitamina B12 em veganos.
  • Você está eliminando uma fonte de proteína. Esse ponto é interessante, pois há muitos especialistas que afirmam que a carne é a única capaz de fornecer proteínas completas. Conseqüentemente, para atingir a quantidade necessária de proteínas sem consumir carne, é necessário comer muitos vegetais e outros alimentos, principalmente fontes de proteína vegetal, que a dieta paleolítica exclui.
  • Se você não consome 20% de suas calorias mensais com base em carnes magras ou por meio de cereais, pode gerar deficiências em seu corpo. Isso é indicado pelo Departamento de Saúde dos Estados Unidos.

2. Positivo

  • Melhore a sua digestão. Isso porque, através de vegetais e frutas, obtêm-se maiores quantidades de fibras, o que permite melhorar o trânsito intestinal.
  • Perda de peso devido à eliminação da gordura saturada da carne.
  • Seu odor corporal melhora. De acordo com um estudo publicado na revista Chemical Senses , as pessoas que não comem carne tendem a ter um odor corporal mais agradável.

Essas são algumas das principais consequências que podem ser observadas nas pessoas que deixam de lado o consumo de carne na aplicação da dieta paleolítica.

Deve-se notar que muitas pessoas têm dificuldade em se adaptar a esse novo estilo de vida, por isso vamos lhe fornecer uma rotina simples ou um cardápio semanal da dieta paleolítica para que você possa continuar a cada dia até que seu corpo se acostume a comer frutas e vegetais puros.

Menu semanal da dieta paleolítica sem carne

Manhã

A primeira coisa que você deve fazer ao se levantar é beber pelo menos um copo d'água. Em seguida, coma frutas em porções moderadas no café da manhã, acompanhadas de um ovo para dar energia para o dia.

Você não pode adicionar nenhum tipo de açúcar ou adoçante a este café da manhã, pois a própria fruta contém açúcar natural que é saudável para o seu corpo. Depois, no decorrer da manhã, recomendamos comer algo cru a cada 30-40 minutos, seja um legume ou outra fruta, acompanhado de bastante água ou chá verde. Dessa forma, você controla a ansiedade com o passar das horas.

Meio-dia

Recomenda-se comer uma porcentagem de 80% de vegetais ou outros alimentos crus no almoço, junto com 20% do que você mais deseja. Você pode adicionar uma pequena porção de nozes. Depois, continue com lanches a cada 30-40 minutos.

Acompanhe a dieta com uma rotina de exercícios e verá que se sentirá melhor. Outra opção que pode servir para você é uma caminhada diária, pois irá ajudá-lo a se exercitar e manter sua mente limpa e focada.

Noite

Quando chega a noite, a comida deve ser reduzida. Jantar com vegetais crus ou cozidos antes do fim do dia, com mais água.

Após o jantar, evite consumir mais alimentos e dedique-se ao relaxamento, desta forma você vai colocar de lado a ansiedade e o apetite que costumam surgir à noite.

Recomendado

Gengibre, propriedades, benefícios, cultivo e como usá-lo para perder peso
Menta: os benefícios impressionantes desta planta
Chia, usos, propriedades contra-indicações e muito mais