Araucária em estufa

Há dois anos saímos da movimentada mas bela Barcelona e viemos com a família para o sul do Chile, mais precisamente para a região de Araucanía que deve seu nome a algumas árvores maravilhosas e milenares que só crescem nesta parte do mundo. das Araucárias araucanas ou Pehuén como as chamam seu povo, grandes coníferas que crescem no meio da cordilheira dos Andes e que com seus grandes pinhões alimentaram o povo Pehuenche, os homens da araucária durante séculos.

Quando construímos a primeira estufa de junco, há dois anos, fizemos canteiros aquecidos com restos de cozinha entre os quais pinhões velhos, depois de um tempo eles amolecem e já não são muito saborosos.

Há pouco tempo estava a preparar uma nova plantação de alface quando, ao retirar uns arbustos de morango (morangos) me dei conta da surpresa, de um daqueles pinhões velhos que colocamos para fazer a cama quentinha, um tinha feito o milagre e virou um pequena Araucária.

Araucária eclodiu na estufaAraucária eclodiu na estufa

Hoje eu o transplantei já que a estufa não é o lugar ideal para uma conífera que embora não a veja em vida espero que chegue aos seus quase 50 metros, são árvores gigantescas e muito produtivas mas levam seus anos, felizmente e graças à luta dos Hoje, o povo Pehuenche está protegido e não é mais explorado por sua madeira como antes.

Coisas a ter em mente ao transplantar uma árvore:

  • Escreva a orientação com alguma marca ou forma e plante-a com a mesma orientação.
  • No início será necessário regá-lo pelo menos nas primeiras semanas
  • Se você estiver em qualquer área exposta, coloque as defesas necessárias para que animais ou pessoas não possam machucá-lo.
Também poderá se interessar por ... 8 fatos transgênicos Araucária transplantada para uma área externa e com pedras e juncos para protegê-la.Araucária transplantada para uma área externa e com pedras e juncos para protegê-la.

Os pinhões da Araucária não são tão saborosos como os do Mediterrâneo, mas podem ser feitos numa boa farinha e são ricos em hidratos de carbono, sendo a forma tradicional de os consumir assados ​​ou cozidos.

Actualmente existem Araucárias com mais de 3000 anos na zona vulcânica onde vivo, faz parte de um território denominado pela UNESCO como Reserva da Biosfera “Las Araucárias” por ser um ecossistema único no mundo e de grande interesse pela diversidade da flora e da fauna.

araucárias

Recomendado

Gengibre, propriedades, benefícios, cultivo e como usá-lo para perder peso
Menta: os benefícios impressionantes desta planta
Chia, usos, propriedades contra-indicações e muito mais